Domingo, 28 de Junho, 2009

 



Mesmo se você nunca viu o filme de 1941 chamado "O homem lobo" provavelmente sabe o que é necessário para matar um lobisomem - uma bala de prata. Isto se deve ao fato de que "O homem lobo" fez para os lobisomens o mesmo que a novela de Bram Stoker feita em 1897, "Drácula" fez aos vampiros. Ele estabeleceu as regras de como os lobisomens devem se comportar.

De acordo com "O homem lobo", se um lobisomem lhe morder, você também irá se transformar em um. A noite se transformará em uma criatura parte-humana, parte-lobo e atacará os seres humanos. No filme original, essa transformação se dá em um declive, onde algumas espécies de acônitos, também conhecidas como hemeróbio (em inglês) ou veneno de lobo, florescem. Na seqüência do filme "O homem lobo" vinculou-se a transformação à lua cheia, uma característica que muitas pessoas associam aos lobisomens atualmente. "O homem lobo" também deixou claro que uma vez que uma pessoa se torna um lobisomem, a única cura é a morte. Tentar pedir ou rezar para querer sair dessa não irá adiantar e nenhuma corrente no mundo poderá impedi-la de atacar outras pessoas.

lobisomem
HowStuffWorks 2007
Um lobisomem

Tal como "Drácula", "O homem lobo" é baseado em lendas e histórias que existem a centenas de anos. Entretanto, as balas de prata, a lua cheia, o veneno de lobo e o incurável curso da licantropia têm mais a ver com Hollywood do que com a própria história. Nas histórias e no folclore, existem inúmeros modos de se tornar um lobisomem e a transformação nem sempre é involuntária ou mesmo permanente. Apesar dessas diferenças, a maioria dos lobisomens dos filmes e histórias antigas têm algo em comum. Eles são perigosos, astutos e até mesmo maus, causando medo e terror.

Assim o que existe de tão intrigante e aterrorizador na idéia de se transformar em um animal selvagem? Porque essas histórias existem em tantas culturas ao redor do mundo? As histórias sobre lobisomens têm algum fundamento em fato médico ou científico, ou elas são simplesmente produto da imaginação?

Sequels to
Getty Images
Na seqüência de "O homem lobo" foi estabelecida uma ligação entre os lobisomens e a lua cheia

Neste artigo, veremos como as pessoas se transformam em lobisomens e o que acontece durante a transformação. Veremos também o que os lobisomens representam em diferentes culturas, além de examinar os eventos históricos e as condições médicas que incitaram algumas comunidades a acreditar que os lobisomens realmente existem.

Prejudiciais ao lobo
Os personagens em "O homem lobo" destroem as raízes dos venenos de lobo e prendem as flores em suas roupas. Esta não é uma idéia muito boa. O veneno de lobo é extremamente tóxico - o termo "veneno de lobo" provavelmente vem de pessoas que utilizam a planta para envenenar lobos. Os horticulturalistas recomendam o uso de luvas ao manipular a planta e em seguida uma lavagem cuidadosa das mãos.

publicado por Sr.Mndonça às 23:36

mais sobre mim
Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

30


últ. comentários
E o lobo no xamanismo? Quem postou isso ai tem um ...
Me gustó leer el texto. Gracias
adorei o texto, amos lobos desde criança, e...
metade do que está escrito no testo é...
ostei muio do texto ele me ajudou muito a entender...
belo texto sobre lobos sao as minhas criaturas ale...
arquivos
2009

pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro